Buscar
  • Focinho Caridoso

Cães podem comer alimentação natural ou apenas ração?

Alimentos naturais tem alta palatabilidade e ausência de corante 

Por: Mariana Jardim - Voluntária e Acadêmica de Jornalismo da PUC GOIÁS

Segundo dados da pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018, o Brasil tinha aproximadamente 54,2 milhões de cães. Hoje já se estima que a quantidade de cães e gatos são maiores que as crianças em seus lares e por conta disso, muitos tutores ainda têm dúvidas quanto qual alimentação é melhor para seu animalzinho. A alimentação pode influenciar em diversos pontos da saúde do animal, alguns tutores optam por uma dieta balanceada entre ração e alimentos naturais, outros apenas ração por crerem que os alimentos naturais trazem malefícios. Assim, a veterinária Thais Veloso explica que os cães podem comer alimentos naturais desde que sejam alimentos permitidos para cães, porém frutas cítricas não podem fazer parte da alimentação dos animais. Thais diz que a alimentação natural tem vários benefícios pois tem maior longevidade, maior teor de água comparada a ração seca, ausência de corantes e conservantes. A veterinária afirma ainda que o alimento natural tem alta palatabilidade e é por isso que o animal possui preferência ao sabor da alimentação natural do que o sabor da ração na maioria das vezes. Segundo a veterinária, o malefício da alimentação natural é o fornecimento dos alimentos de forma errada. “A maioria dos tutores acha que alimentação natural é dar um pouco de verdura, carne e às vezes colocam restos da própria comida e isso prejudica o animal, não podem ser dados por conta própria.”, alerta.      Thais explica a importância da ração na dieta, pois “é uma alimentação já balanceada que contém as quantidades certas de proteínas, fibras e vitaminas necessárias”. A veterinária afirma que as rações mais recomendadas são as Super Premium, mas que o ideal é ver qual marca o seu pet se adapta melhor. Segundo a profissional se o animal estiver acima do peso o ideal será uma ração light ou ração específica para cães obesos. “O importante é o tutor dar a melhor ração dentro das suas condições, é possível encontrar rações com ótimo custo benefício”, conta Thais. A alimentação natural é algo que deve ser formulado por veterinários, pois cada cão precisa de uma determinada quantidade de nutrientes de acordo com seu peso, idade, atividade física. Com essas informações o veterinário formula as quantidades diárias e assim são feitas as porções com proteínas, carboidratos saudáveis, fibras, tudo feito sem óleos e sem sal. Thais explica que se o cão está acostumado a comer a comida dos humanos é importante fazer a transição gradativa para a ração. A veterinária ensina como fazer a transição, “no início misture um pouco de ração na comida e aos poucos vai aumentando a quantidade de ração e diminuindo a quantidade de comida até ficar somente a ração”. Segundo a profissional é um processo gradativo, mas é importante encontrar uma ração palatável que o animal aprove.  Arte : Ana Clara C. Torres, voluntária e estudante de Medicina Veterinária na UFG.


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo